A Mística Bali Oriental


"Os campos de arroz"






Balinesa levando oferenda.


Era muito comum você ver essas motos com gabinete atrás vendendo salgados balineses. Aqui no Brasil é como se fosse o pipoqueiro. rss


Essas garrafinhas eram gasolina. Os postos de gasolina eram longe da aldeia até a cidade, demorava cerca de 2 a 3 horas para chegar nos templos. O trânsito de bali é uma loucura, até de fds é assim. rs

Templo Besakin:


Este Templo estava completando 16 anos e vocês podem ver os balineses carregando oferendas para rezar e depois comer.



Almoço em Bukit Jambul.


Olha que vista incrível?


Eu.


O Ganesha (O ELEFANTE), em Bali está associados à boa sorte, remonta a religião hindu que atribuiu ao deus Ganesh a cabeça do elefante é o corpo do homem, que tem o poder de abrir caminhos e trazer fortuna.



Música típica de Bali.


Beijinhos, Fê 

Pôr do Sol no Templo Tanah Lot

O Hotel:

Na parte da manhã, desfrutamos as belezas do Hotel Melia Benoa. Como eu havia dito, o Hotel tem uma praia particular e ficamos dentre a praia e a piscina.






Este vaso eu achei legal, era cheio de água e você colocava água na concha para molharmos os nossos pés. Para não entrar com o pé cheio de areia no hotel.



Restaurante da piscina.


O Bar da piscina no Hotel.


Dentro do Hotel, havia um templo para os funcionários. Os balineses rezam três vezes ao dia, pela manhã, à tarde e à noite.


O Jardim do Hotel. 



O almoço no Hotel. Salada de alface, com repolho e tomates era o que eu mais comi. Por não ser fã de peixes e nem de carne de porco e como a carne de vaca era sagrada lá e não tinha, nada como comer um verdinho né? rss Batata e batatinha frita é o que mais tem por lá também. rss E o arroz é aquele da comida japonesa, sem sal e sem gosto. Neste dia não havia o arroz frito, pois amei!! ")


E esta era sobremesa: no copinho havia frutas com um creme de baunilha, não curti muito não; um bolinho de banana e um pão doce em formato de bichinho. rs Fora que havia sorvetes da kibon e frutas.

Templo de Mengwi:







Templo Tanah Lot a beira do Mar Roug para vislumbrar um romântico pôr do sol:



Para chegar ao Templo Tanah Lot, tivemos que passar por esta feirinha.. que por sinal havia muitas coisas úteis nela. rs Meus olhinhos brilharam, né? rss


Olha a quantidade de turistas, haviam neste Templo.





Belíssimo, não?




Eu no hall do Hotel, ")

Beijinhos, Fê Mello


As belezas de Kintamani


Teatro/Dança Balinesa:











Nosso guia nos levou a uma joalheria para comprarmos prata. Em Bali, a prata não é 100% e sim 92,5% e todo mundo fala que é barato. Bom, por ele ter nos levado a uma joalheria eu não achei nada barato. rs... Mas, comprei alguns itens como: brinco, pulseira, anel e um conjuntinho de colocar o isqueiro em prata para minha mãe e tia que fumam. rs



 Meu guia "Yanik" me mostrando os costumes de uma casa tradicional de Bali, esta é a cozinha "Pawon".



Este é o quarto do chefe da família, o "Bale Dauh/ Bale Loji".


palha de arroz


Saka Roras, é aonde os balineses velavam o corpo do seu ente querido.



lindo não?


Balineses, trabalhando em esculturas feito de madeira.


Olha o trabalho deles, que show!


Eu e a Suar Shiva em madeira.


Alguns produtos feitos em madeira para compra.

Aqui eu comprei alguns itens também, que gostei muito. ")



A Galinha para os Balineses é sagrada, tanto é que elas ficam em gaiolas chiques como esta e em outras que postarei no decorrer da viagem.


Templo na Aldeia de Kemenuh.


Templo na Aldeia de Kemenuh.


Diversos souvenir. rs


O Vulcão ativo de Mount Batur:







Almoçamos em um restaurante em frete ao vulcão, que por sinal era uma delícia a comida. Comi muito arroz frito e legumes. rs



E aí gostaram, meninas(os)?
Tem mais fotos e falar desta viagem maravilhosa que foi Bali/Indonésia.

Beijinhos, Fê